quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Mais uma lastimável cena de crime homofóbico em nossa cidade (Uberlândia)


Não deveríamos ser obrigados a ver amigos e companheiros perderem a vida brutalmente por sua orientação sexual ou identidade de gênero, mas infelizmente é uma realidade que esta bem de baixo do nosso nariz.
No ultimo sábado, dia 20, houve uma caminhada/manifestação contra os crimes de homotransfobia em nossa cidade, que foi organizada pelo Projeto João Donatti com o apoio e parceria do Grupo Shama. E quantas pessoas estavam presentes??? 40...50 pessoas que saíram de suas casas (panfletos foram entregues e o evento do facebook contava com mais de 3 mil convidados) . Será que é somente este o número de LGBT em Uberlândia?? É lamentável ver os números de mortes LGBT em nosso país, mas, também é lamentável perceber que nossa comunidade não tem interesse de unir forças pra lutar contra o preconceito.
Sabemos que vivemos em um país onde não temos proteção pela lei, e mesmo assim, muitos de nós preferem as festas ao invés de empunhar uma bandeira de luta contra o fundamentalismo que a cada dia nos marginaliza mais e mais.
E o que nos resta agora? Com relação ao Sérgio, temos a obrigação de pressionar o poder público para que o culpado seja punido e que este crime não seja mais um a cair no esquecimento. Para o momento, devo dizer que amanhã uma equipe do Grupo SHAMA estará se inteirando melhor dos fatos, procurando a política civil, bem como, os pais do Serginho, para ver o que podemos auxilia-los neste momento de tanta dor. Assim que tivermos novidades sobre o caso... nos pronunciaremos.

E para os demais, DEVEMOS NOS UNIR, SAINDO DA CONDIÇÃO DE CONFORTO E DEIXAR AS INTRIGAS DE LADO, pois somos TODOS responsáveis pela luta dos nossos direitos. Vivemos em um país que é recordista mundial de crimes homotransfóbicos, onde se mata um homossexual/transexual a cada 26 horas, onde não existe leis que criminalizem estes atos, onde os fundamentalistas religiosos nos colocam na condição de doentes, aberrações e pregam isto em seus templos e na mídia... devemos SIM, ficarmos mais atentos com as pessoas que andamos, que colocamos nas nossas casas. Existe uma cartilha do Professor Luiz Mott, cujo nome : Gay vivo não dorme com o inimigo, vale a pena consultar: http://www.ggb.org.br/manual.html


http://uipi.com.br/galerias/2014/09/21/funcionario-publico-e-assassinado-com-requintes-de-crueldade-no-bairro-martins/