quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Resultado ousou conquistar mais e com mudanças que já começaram




De Tânia Martins
  
Existem petistas desonestos, como existem p-s-debistas, democratas, republicanos, trabalhistas, naqueles que tem a palavra socialismo no nome, do PDT, do PTB, ecológicos, como existem religiosos desonestos, empresários, trabalhadores, a desonestidade é uma escolha moral, não de classe, partido, raça ou cor ou sexualidade.
Ler a Bíblia ao pé da letra é um equívoco perigoso, é como chamá-la de Deus Único, porém, embora bela e também divinal, Deus ela não é, é de letra e celulose, até onde posso sentir, ver, ouvir e interpretar. Deus é amor ou não é Deus, ele não é Mau, nem faz filhos Maus, seus filhos maus se tornam por escolha... A verdade é que, além de punir eventuais desonestos do PT, como já vem ocorrendo, inclusive, é importante por nós mesmos resolvermos nos corrigir antes de julgar seja quem for, exceto quando o caso é de violência, pois aí a lei comum é clara e a autoridade é a policial com mandado ou prisão em flagrante. Os honestos de verdade não são furiosos, apenas querem a correção das desonestidades.
O novo Congresso Nacional parece tão perigoso quanto foi a eleição em seus dois turnos: Derrubou um Decreto do Executivo que criava conselhos populares, e formalizava antigos, na volta ao trabalho pós-eleições....Houve denúncia de que teria sido vingança diante da vitória da presidenta Dilma. Seu presidente, Henrique Alves, do PMDB, derrotado ao governo do seu Estado, declarou que “A democracia também tem gente boazinha, ainda bem". E falou que o Parlamento não ia dividir seu poder com conselho popular nenhum...os conselhos estão previstos na Constituição Federal, então um presidente do Congresso Nacional pode descumpri-la sem maiores explicações? E ainda fazê-lo com ironia?
Dilma ganhou com menos de 3 milhões de votos, fossem de Aécio, milhões de pessoas iriam perder direitos, sim, e sem reforma tributária de verdade, apenas a que desonera o capital...direitos trabalhistas à frente...São quase 26 anos dessa democracia da Constituição de 1988 que usa choques econômicos ou o poder da mídia para manipular as verdades e as inverdades durante eleições, pois que é muito progressista e nem foi totalmente implementada. E o capitalismo, implacável. Em política existem dois lados ou um muro...A favor dos pobres e oprimidos e, nesta ordem, dos empresários também, se for o caso de não se aprovar mudança de regime, uma vez que a proposta socialista acerta na economia e erra na liberdade, ao suprimir a individual, textualmente, inclusive.