terça-feira, 23 de junho de 2015

17 de maio DIA MUNDIAL DE COMBATE À HOMOTRANSFOBIA




“Não ataque meus direitos: Violência zero”.

O Movimento LGBT de Uberlândia, coordenado pela Associação Homossexual de Ajuda Mútua - Shama e o Núcleo de Diversidade Sexual da Prefeitura Municipal de Uberlândia-NUDS realizou nesta manhã de domingo (17/05) um ato público contra a homotransfobia, na Praça Sérgio Pacheco, no interior da tradicional "Feira da Gente"

“Queremos denunciar, além dos crimes cometidos no Brasil, a carência de políticas públicas voltadas para a população LGBT, o comportamento leniente do Congresso Nacional que insiste em engavetar os projetos de lei que criminalizam a homotransfobia como já faz contra o racismo e a violência contra a mulher, e também exigimos despatologização das identidades Trans e Travestis nos mesmos moldes da homossexualidade” declarou o coordenador do NUDS e presidente honorário da Shama, Marcos Martins, o Marquim. Ele lembrou que a data foi instituída em Uberlândia em 2013, através da Lei Municipal 11333/13, de autoria do Vereador Sebastião Galego, criada com o mesmo espírito há 25 anos -17 de maio de 1990 - quando foi excluída da Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial da Saúde. “Antes dessa medida, a homossexualidade era considerada um transtorno mental", ressaltou Marquinho, frisando que o Brasil é campeão mundial em assassinatos de travestis.