sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O Núcleo de Diversidade Sexual (NUDS), através da Plataforma da Cidadania, da PMU, realiza o Cadúnico Trans.


Uma iniciativa que possibilita a inscrição no Cadastro Único para acesso a programas sociais, para transexuais e travestis, com o objetivo de oferecer condições de vida e oportunidades para estas pessoas que estejam em situação de vulnerabilidade social e iniciar uma experiência de ampliação das políticas de respeito à diversidade sexual e de gênero.

A primeira visita técnica, aconteceu nesta última quarta-feira (24/08), em um pensionato situado nas imedicações do Posto da Matinha, local de vivência de várias travestis que trabalham como profissionais do sexo. Na ocasião, a assistente social, juntamente com a coordenação do NUDS e uma técnica administrativa, explicaram os procedimentos, benefícios e esclareceram dúvidas, antes de cadastrarem as moradoras.

Segundo o coordenador do Núcleo de Diversidade Sexual (NUDS), Marquim, é duplamente importante inserir a população trans no CadÚnico, “que, por um lado, permite o acesso a benefícios sociais que são direito de toda(o) cidadã(ão) que deles necessitam e, por outro, é um passo no reconhecimento do Estado da situação de extrema vulnerabilidade e risco social que esta população enfrenta cotidianamente.", ressaltou.

CadÚnico

O CadÚnico é um instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias brasileiras de baixa renda, entendidas como aquelas com renda igual ou inferior a meio salário mínimo por pessoa (per capita) ou renda familiar mensal de até três salários mínimos. O cadastro permite identificar o grau de vulnerabilidade, pois são consideradas questões como renda, condição de moradia, de acesso ao trabalho, à saúde e à educação. Com isso pode-se ter uma visão mais aprofundada de alguns dos principais fatores que caracterizam a pobreza, o que permite delinear políticas públicas, de proteção social, voltadas para essa população.