domingo, 11 de dezembro de 2016

Direito ao nome social de travestis e transexuais está contemplado no Cadastro Único



     A luta pelo uso do nome social de travestis e transexuais em instituições públicas, travada há anos dentro de encontros, seminários e conferências dos movimentos LGBTs e de Assistência Social nas três esferas da Administração Pública acaba de conquistar uma vitória junto ao Cadstro Único do Governo Federal, cadastro este que abre as portas de acesso a vários benefícios sociais. “O direito ao uso do nome social perante o poder público humaniza nossa relação com o Estado” informou Marcos André Martins, coordenador do Núcleo de Diversidade Sexual (NUDS), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho. Marcos informou que a opção por usar o nome social está definido e visível no cadastro de inscrição\adesão ao SUAS na Internet e que a partir do próximo ano os formulários deverão estará disponíveis também para impressão. 
     As pessoas interessadas em se inscrever no CADÚNICO deverão procurar as unidades do CRAS – Centros de Referência de Assistência Social mais próximo do domicílio, munido de documentos pessoais de todos os moradores do domicílio (CPF, RG, Título de eleitor, carteira de trabalho assinada ou não) e conta de energia elétrica.
     Quaisquer dúvidas poderão ser sanadas através do telefone 3239-2588